30 de abr de 2013

Barbearia Rocker

5 comentários
Aqui no centro da cidade tem uma barbearia bem conhecida por ser a primeira barbearia Rocker do interior Paulista. E sempre que passo em frente, aprecio a decoração antiga, que carrega um toque Rock'n Roll em todos os cantos do pequeno salão. E desta última vez quando passei em frente, aproveitei e pedi pra tirar umas fotos pro blog. Ele concedeu, e aí estão...
" - Eu não nasci na época errada, eu nasci na época certa pra não deixar o 'negócio' morrer. "
- Redneck {Henrique} o barbeiro.

A Barbearia Paulista desde 2008 trás uma parte da história do Rock em suas paredes, como diversos quadros do Rei do Rock Elvis Presley e fotos das mais belas Pin-ups. 
Outra coisa que achei demais, esse armário com Jack Daniels numerados. Cada cliente VIP (vamos assim chamar), tem uma garrafa, e quando passam por lá podem relaxar com uma bela dose do bom Whisky. Inovador não?

E pra fechar com chave de ouro que tal curtir um Jhonny Cash?

~ Barbearia Paulista ~
29 de abr de 2013

Projeto 52 weeks (abril)

2 comentários
Como eu disse, vou começar postar as fotos do projeto 52 weeks, todas em um post só no fim do mês.
Começando pelo mês de abril.
Week {13/52} Visitante
Week {14/52} Luzes do parque
Week {15/52} Mímico e Sr. Chaplin
Week {16/52} Musica à moda antiga
Week {17/52} old beetle ♥
Week {18/52} Barbearia Rocker
27 de abr de 2013

Musica à moda antiga (2/2)

4 comentários
Confesso que jamais imaginei que conseguiria, mas, o toca discos está reformado.
Pois é, bastaram um fim de semana para que eu trocasse toda a parte de madeira e ainda criasse um par de caixinhas de som que caíram muito bem com o toca discos.
Tentei manter a aparência original do toca discos ( a cor escura, os detalhes, etc)
Não acho que ficou perfeito (aliás, nada do que faço acho que fica bom.) Mas, está uma graça, o toca discos com suas caixinhas de som pra lá de retrô, e pensando bem, está funcionando, é oque importa.
Sou tão, mas tão perfeccionista nos detalhes, que até mantive a sujeira 'original' na tampa do toca discos.
Não, isso não é verdade. A tampa está muito riscada e com algumas manchas (parece cola) que se recusaram a sair até com um banho de Thinner/Água Raz. 
Essa é a caixinha de som que desenvolvi (ui) para o toca discos, acho que ficou bem a cara, sem contar que ficou totalmente retrô. Gostei mesmo!
#26 Ter um toca discos
A sensação de ouvir música em um aparelho de 1980 é realmente ótima. Sim, eu descobri na reforma, de quando é o aparelho, pois dentro dele, tinha um enorme carimbo na madeira com a data e o lugar de fabricação. Senti pena em ter que jogar fora a madeira com a data, mas estava em péssimo estado.

Enquanto escrevo esse post, estou escutando 'MANTOVANI and his orchestra - Favourite Melodies From the Opera' , um disco que comprei num brechó, bem antes de imaginar que teria um toca discos (na época queria os discos pra decoração de parede. Gente que clichêê :b ) pelo preço de pouco mais de três dinheiros como diria o Pablo, que por sinal, teve papel importantíssimo principalmente na criação das caixinhas de som. Isso ai, ele me deu a maior força, com direito a projeto no Autocad e tudo.
Minhas operas preferidas do disco:
- O mio babbino, de Gianni Schicchi, também de Puccini, estreada no Metropolitan em Nova York, em 14 de Dezembro de 1918.

- Habanera, de Carmen. e G. Bizet , opera francesa bem conhecida, ouvida pela primeira vez no Opéra-Comique em Paris, em 1875.

-  Intermezzo, da Cavalleria Rusticana de Pietro Mascagni, é uma das mais conhecidas peças não-vocais em ópera. Uma peça escrita com uma melodia melodramática. Teve sua estreia no Teatro Constanzi em Roma, em 1890. Dês de então tem aumentado sua popularidade a ponto de se tornar uma das mais famosas melodias escritas até hoje.

- Brindisi, ópera de Giuseppe Verdi "La Traviata", estreada no Teatro La Fenice, em Veneza, em 6 de março de 1853. Verdi é considerado um dos mestres da ópera. É uma das melodias mais brilhantes da "Traviata".


Montei uma playlist com as quatro óperas que citei. Não tenho certeza se alguém vai ouvir, porque hoje em dia é raro pessoas que apreciem ópera, mas super indico que ouçam. 
No meu disco, as óperas são apenas tocadas. Na playlist coloquei todas cantadas (com exceção da Intermezzo, que foi composta sem vocal)

Bom, agora completando o item #26 do projeto {36,5/365}, eu tenho um toca discos. Se por um acaso, alguém tiver um disco que não usa, estou aceitando doações ! :B


*Se não viu o primeiro post sobre o toca discos, é só clicar ' Musica à moda antiga (1/2) '. *

26 de abr de 2013

à la Charlie Chaplin

4 comentários
Nunca gostei de festa à fantasia, achava sem graça a ideia de ir numa festa, vestido com roupas estranhas e desconfortáveis que te fazem parecer um idiota.
Mantive minha opinião a respeito até mesmo quando minha prima falou que seu aniversário de 18 anos seria à fantasia. Fiquei desanimado por um bom tempo com o negocio da festa e tudo mais. Enquanto todos estavam animados e correndo atrás das fantasias, eu parecia um velho gaga, insatisfeito com tudo. Pensava em algumas fantasias , mas achava tudo ridículo e clichê.

Faltava um dia pra festa, e eu não sabia com qual fantasia ir.

Relâmpagamente (existe isso? o.o' ) veio na cabeça a ideia de ir vestido de Charlie Chaplin. A partir de então, fiquei super empolgado, e comecei correr contra o tempo para conseguir a fantasia.  Fui no brechó e comprei um paletó preto (que foi? bazar é tudo :b ) a camisa branca eu tinha em casa. Faltava o chapéu.
Faltando algumas dezenas de minutos para fechar as lojas, e eu ainda sem o chapéu. Comecei correr endoidecido pelo centro da cidade, batendo de loja em loja atrás do chapéu. Até que em cima da hora, achei o chapéu.

No outro dia, o meu primo foi em casa, pra irmos junto pra festa.

Sou uma pessoa tão desequilibrada e perdida, que faltando algumas horas pra festa e eu ainda não tinha lembrado que o nosso querido Chaplin, usa uma bengala.
O desespero começou tudo de novo. Como conseguir uma bengala, Sábado a noite?

Acho que aquela foi a bengala mais improvisada e legal que eu já vi na vida. Com apenas um cabo de vassoura, parte de um headset quebrado, elástico e tecido preto conseguimos meu primo conseguiu fazer a bengala.

O salão da festa não era longe de casa, então fomos a pé. Agora imaginem um grupo de pessoas fantasiadas andando normalmente pela rua. Sim, recebemos várias buzinas (espero que de elogios).
 Fui de casa até a festa andando igual o Charlie Chaplin. As pessoas passavam olhando e abriam o sorriso, alguns até acenavam. Foi divertidíssimo.

A minha experiência foi ótima, oque mudou totalmente meu conceito sobre festas a fantasia. Deveriam tentar :)

Primo e eu.
Prima (aniversáriante) e prima Amy.

18 de abr de 2013

Musica a moda antiga (1/2)

8 comentários
Todos os dias da semana, no meu caminho de casa até a academia, eu passo na frente de uma 'garagem' de usados, e todas as vezes eu ficava de olho num toca discos, la no alto, em cima de um monte de coisas velhas, todo abandonado e sofrido. Eu sempre queria parar pra ver melhor, ou até para saber se funcionava, mas como sempre atrasado, nunca podia parar.
Numa bela tarde nublada, estava fazendo esse mesmo caminho, mas por sorte, não estava atrasado. Não quis desperdiçar a oportunidade rara. Fui logo entrando. (alguns minutos depois começou chover extremamente forte)
Imagine, uma garagem cheia de coisas velhas, dês de geladeiras e televisores até peças de carro, tudo extremamente empoeirado, oque despertou a minha amiga rinite.
Tentei encontrar o dono do lugar em meio a tanta coisa. Até que dentre a bagunça, surgiu um homem (me desculpe por isso...) com cara de bêbado, para me atender.
Quando mostrei interesse pelo toca discos, o homem começou a tentar me convencer de que estava ótimo, como se estivesse novíssimo e fosse um dos últimos lançamentos da 'Garagem de usados'. Claro que não me deixei levar pela conversa tão facilmente, dei uma olhada no relógio, poderia perder mais uns 10 minutos por lá (até porque eu não iria a lugar algum com o pé d'água que caia lá fora). Pedi que o homem dos usados buscasse o toca discos para eu testar. Ele foi subindo, por cima de coisas e mais coisas até alcançar o toca discos. Quando ele me trouxe, confesso que desanimei, ele estava muito mais empoeirado e feio de que eu víra todos os dias pelo lado de fora da garagem. Mas mesmo assim, continuei mostrando interesse. O homem o ligou na tomada, e imediatamente o tocador começou a girar (acho que até aliviado, pois provavelmente esteve por muito tempo/anos parado). Sim, o toca discos feio e empoeirada funcionava.
Não satisfeito, o homem quis me provar que estava realmente funcionando, me pediu para esperar e correu para o fundo da garagem (imagino que fosse sua casa) e voltou com um disco na mão, colocou pra rodar, conectou dois falantes de carro pra lá de velhos no tocador e imediatamente veio um 'chiado' seguido de uma musica bréga.
Já convencido de que o toca discos, realmente tocava discos, estava com medo, porem decidido a comprar. E pelo preço de 60 pratas, eu o trouxe para casa.
O tal toca discos.
A caixa dele está bem estragadinha, mas vou reformar toda a parte de madeira, e fazer oque for possível para ter valido o dinheiro. (tenho uma marcenaria em casa, ou seja madeira e maquinário não são o problema. E sim, eu consigo fazer isso, já que trabalho com isso a três anos. Aprendi bem até.)

Pensei em postar só depois de reformar, mas preferi mostrar como era antes, e como ficou depois da reforma. Por isso, dividirei este post em dois, antes da reforma e depois da reforma.
Muito breve volto com o resultado.


*Editando*
Para ver o segundo post sobre o toca discos é só clicar ' Musica à moda antiga (2/2) '.
15 de abr de 2013

Retomando os rumos

6 comentários
Achou que ficou meio claro com esse meu 'desaparecimento', que estou desanimado com as coisas. Não sei dizer o porque, só sei que ultimamente coisas estranhas estão acontecendo, algo que nunca senti. É um sentimento bom, que ao mesmo tempo é ruim, ele pode te fazer bem, e ao mesmo tempo fazer mal, deixa tudo mais confuso, e pelo que percebi , tira o foco das coisas também. Bom, acho que sabem do que estou falando.

Fiquei um tempão desaparecido, me perdi no tempo, atrasei posts, fotos e preciso voltar no ritmo.
Meu projeto 52 weeks está um desastre. Várias fotos tiradas, todas amarrotadas em uma pasta, esperando para serem selecionadas, tratadas e postadas, mas quem disse que fiz isso? Estou realmente preocupado, nunca imaginei que conseguiria me sentir animado com o blog por mais de um ano, e olha aí, estou aqui a 1 ano e 3 meses. Também não imaginei que me sentiria desanimado por um motivo não considerável já que o blog até hoje só tem me feito bem, feito minha vida andar, seguir um rumo diferente com novas coisas. Então, acho que não posso simplesmente parar de atualizar e continuar com uma vida fútil e vazia. Eu meio que preciso fazer isto!
~
Eu meus primos somos apaixonados por musica, e vimos um anuncio de uma apresentação de Cravo e Viola. Não poderíamos deixar passar. Sexta-feira às 20:00 hrs. estávamos lá (sim, eu não fui pra aula, chiu), ansiosos pelo início da apresentação. Foi lindo. O interessante é que o 'violeiro' é autodidata, ele toca absurdamente bem, e como se não bastasse ele é o compositor de todos os 'contos musicais' tocados na noite.
Esse são eles, uma das musicas que tocaram na apresentação.
Quando a apresentação acabou, tive que pedir pra Patrícia Gatti (a cravista) pra me deixar 'apertar' as teclas pra ver como é. Ela deixou. Subi no palco, e toquei as primeiras notinhas de Greensleeves, que aprendi tocar muito recentemente. A vontade era sentar e continuar tocando eternamente, mas ela ia acabar me tirando nos tapas. Segundo ela, o cravo da apresentação é dela, e ela aparenta ser bem ciumenta.
Como eu estava/tou  desanimado com as coisas, nem tirei fotos na apresentação, apenas com a Diana.
~
Espero que com o tempo eu consiga voltar ao normal, preciso colocar os posts em dia e atualizar o projeto 52 weeks, então, a partir de agora, vou postar as fotos do projeto sempre no fim do mês, um post com todas as fotos. Acho que fica bem melhor assim.


Uma musica que sem duvida representa muito bem meus últimos dias é essa ai. Não vejo outra melhor.

Editando*
SMS de aniversário pro meu pai hoje:
"Parabéns pai, tudo de bom, que Deus te abençoe demais, que te de muitos e muitos anos de vida ao lado de pessoas que te amam e te admiram.
Assinado: Bebezin gotosin do papai."  
(ele me chamava assim quando eu tinha 1 ou 2 anos).
 

kawagalvao.com/Copyright © 2012 Design by IpietoonPersonalização Kawã Galvão