5 de jan de 2013

R$0,85 centavos

Ontem precisei ir no centro comprar uns materiais pra fazer um caderninho de anotações pra mim. Fui eu e um colega. Fiz toda a compra que precisava, estava exausto e com fome, resolvemos parar numa lanchonete e pedir alguns salgados com refrigerante. Depois de nos enchermos de tanto comer, fomos ver o valor dos salgados, tinha dado R$9,00. Pra facilitar, resolvi colocar as moedas na mesa, e já separar o dinheiro para pagar. Fui tirando moeda por moeda, e já contando os trocados percebi que as moedas iam se acabando, mas não estavam dando o valor. De início, pensei ter contado o dinheiro errado, resolvi contar novamente. Sim , estavam faltando R$0,85. Arregalei os olhos e olhei para o meu colega, que todo distraído comia o resto do seu lanche, quando ele se tocou, perguntou oque tinha acontecido, não disse nada, apenas mandei que olhasse os bolsos a procura de qualquer moedinha, foi ai que ele entendeu oque estava acontecendo e soltou um bérro um tanto grave e desafinado ao mesmo tempo: - Meeentira? eu disse: - Veeerdade ! Começamos rir de desespero, mesmo sendo apenas R$0,85 , ficamos envergonhados de falar para a dona da lanchonete. Então combinamos o seguinte, eu ficaria na lanchonete sentado, tomando o restinho de refrigerante que sobrou, enquanto ele saia pelo pequeno centro da cidade, a procura de algum conhecido com um Real no bolso e disposto a nos ajudar. Aquele foi o fim de refrigerante que mais durou na minha vida. Comecei escrever este post no celular, ria sozinho em pensar no acontecido, tudo a mesmo tempo, e torcendo para ele voltar com o dinheiro em mãos. Uns 5 minutos se passaram, até ele voltar correndo, dizendo que conseguiu o dinheiro. Não questionei, apenas dei o resto do dinheiro pra ele pagar, e sai de fininho da lanchonete. Enquanto voltávamos a pé pra casa, resolvi perguntar, como ele havia conseguido o dinheiro, então ele me contou, que enquanto corria pelas ruas, a procura de algum conhecido, ele encontrou um senhor, que ele conhecia só de vista, e que nunca tinha conversado até então, pediu licença cumprimentou o pobre senhor, como se já o conhecesse a anos, e contou toda a situação. O senhor rindo a beça, tirou uma moeda do bolso e lhe entregou. Ele agradeceu muito o senhor e desceu a lanchonete para pagar a conta. Esse sem dúvida, foi um dos grandes sufocos da minha vida. E sem dúvidas, uma tarde de muitas risadas e história pra contar.

5 comentários:

  1. Hahaha... não consigo nem imaginar o que faria numa situação dessas! Eu, que morro de vergonha de conversar com desconhecidos na rua, ainda mais se for pra pedir dinheiro!
    Realmente, uma história e tanto, e mais importante, uma lição!
    Vai passar a fazer sempre como eu, contar o dinheiro duas ou três vezes antes de resolver entrar na lanchonete! Hahaha!

    ResponderExcluir
  2. Oie tudo bem?
    Nossa que situação hein kkkk eu já passei por isso mas não em lanchonete kkkk e tb rí muito qdo tudo passou kkkk, ainda bem que esse senhor foi generoso com seu amigo hein kkkk, gostei da história =)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Pensou só? Se fosse comigo eu nem sei o que faria, teria vergonha de pedir, haha
    Acho que ia falar pra moça da lanchonete, kkk
    bjoks

    ResponderExcluir
  4. Haha, sei bem como é passar por isso já aconteceu algumas vezes comigo e é bem constrangedor!
    Agradeça a esse senhor eternamente :D

    ResponderExcluir
  5. nossa tenso em Kauã, mas o importante é que deu tudo certo no final.

    ResponderExcluir

 

kawagalvao.com/Copyright © 2012 Design by IpietoonPersonalização Kawã Galvão